jusbrasil.com.br
17 de Maio de 2021

B2: Como tirar o visto de turista para os Estados Unidos

Em tempos de fronteiras fechadas e mobilidade restrita, o turismo vem sendo duramente afetado, mas por que não aproveitar esse momento para preparar sua viagem e adiantar uma etapa bastante importante desse projeto dos sonhos?

Giselle Amorim, Advogado
Publicado por Giselle Amorim
há 2 meses

Muitas pessoas têm um sonho bastante comum que é o de viajar pelo mundo.

Conhecer outro país, uma nova cultura e abrir sua mente e seus horizontes parece bastante atraente, mas o momento não é oportuno, correto?

Os tempos difíceis pelos quais estamos passando nos obriga a ficar mais recolhidos para nossa proteção e de todos os demais, e essas restrições afetam inclusive nossa mobilidade.

Se até os comércios locais estão sendo obrigados a se manter com as portas fechadas e o acesso aos estabelecimentos considerados essenciais também tem se restringido a poucos clientes por vez, é fácil compreender que a mobilidade internacional também vem sendo afetada.

Os órgãos competentes, inclusive, como Embaixadas e Consulados, estão com os serviços suspensos em muitos casos e a concessão de vistos é um dos que precisarão aguardar essa fase de maiores cuidados passar para serem retomados.

Mas ao invés de desanimar e achar que a sua vez nunca irá chegar, que tal virar essa mesa e usar o tempo para se preparar para o grande dia?

Se o país dos seus sonhos exige o visto para entrada de estrangeiros em seu solo, a solicitação do visto será a etapa mais crítica e que traz mais ansiedade durante esse processo e vai exigir bastante atenção para alcançar o sucesso na sua obtenção.

E é desse processo tão delicado que iremos tratar hoje: a solicitação de visto.

Tipos de vistos

Tomaremos como exemplo, os Estados Unidos, um país tão rico e com destinos tão encantadores que vão desde Orlando com seus parques fantásticos, a Las Vegas e seus agitos, ou à icônica Nova Iorque, que permeiam os sonhos de muitos brasileiros.

Primeiro de tudo, você precisa saber que há dois tipos de vistos: o Visto de Não Imigrante e o Visto de Imigrante.

O primeiro será solicitado por quem deseja viajar ao país em caráter temporário, e isso inclui turismo, trabalho temporário, estudo e intercâmbio.

O segundo deve ser solicitado por aqueles que desejam residir permanentemente nos Estados Unidos.

Nesta etapa você deve analisar qual o tipo de visto se aplica ao seu propósito. A continuar com nosso exemplo, vamos focar no visto de turismo, que corresponde ao visto Tipo B-2.

Algumas pessoas podem ser cidadãos de países que possuem acordos com os Estados Unidos e não necessitam de vistos. Outras podem se enquadrar no Programa de Isenção de Vistos. Mas se você não é elegível a nenhuma destas exceções, deverá preencher o formulário online DS-160.

Neste momento, tenha em mente que deverá ter um passaporte válido para evitar qualquer atraso no processo.

Formulário DS-160

O preenchimento deste formulário é bastante moroso. Trata-se de um formulário extenso onde serão prestadas informações importantes e deve ser preenchido da forma mais correta e completa possível.

Se não estiver seguro a respeito de quais informações você deve considerar auxílio para a obtenção de seu visto e a Amorim Law Firm conta com uma equipe de profissionais bastante experiente nessa demanda.

Principais erros cometidos no preenchimento do Formulário DS-160

A escolha de um momento tranquilo para o preenchimento do formulário é importante para que a qualidade nas informações prestadas não seja afetada por pressa ou desatenção.

Logo de cara você já terá a informação de que este primeiro passo irá lhe tomar cerca de 90 minutos para sua conclusão. Erros básicos podem ser cometidos e você não vai querer ser prejudicado na avaliação de sua solicitação por não ter prestado atenção no momento do preenchimento, certo?

Alguns erros muito comuns são a não-observância de que o destino declarado é incompatível com as datas ou locais das hospedagens, por exemplo.

Indicar o tipo de visto errado, também poderá lhe causar um atraso ou negativa ao seu processo.

Especificar de forma confusa seus relacionamentos familiares, estudos, trabalho e renda, ou mesmo preencher os campos em português são erros bastante comuns no preenchimento do Formulário DS-160 (sim, você precisará preencher o formulário todo em inglês).

Se você já tiver iniciado seu preenchimento, mas estiver inseguro se as informações que você prestou estão corretas, anote seu Application ID, salve seu andamento e entre em contato conosco para lhe assessorarmos em seu preenchimento.

Pagamento da Taxa MRV

Feito isso, a próxima etapa será o pagamento da taxa de processamento de pedido de visto, chamada Taxa MRV.

O pagamento poderá ser feito através de cartão de crédito ou boleto, mas você poderá pagar essa taxa no momento que entender ser mais oportuno.

Nesse sentido, a Missão dos Estados Unidos no Brasil está prorrogando a validade do pagamento da Taxa MRV até 31 de dezembro de 2021 para permitir que todos os solicitantes tenham a oportunidade de agendar sua entrevista de visto com a taxa já paga.

Agendamento da entrevista e coleta dos dados biométricos no CASV

Uma vez estando com seu formulário preenchido e a taxa paga, estará apto a agendar sua entrevista. Você está prestes a adentrar na etapa mais crítica do processo e sempre aconselhamos uma assessoria especializada para este trâmite. Por isso, não hesite em entrar em contato com um de nossos escritórios.

Antes de comparecer à entrevista, você deve procurar o CASV: um representante da Embaixada dos Estados Unidos onde serão coletados seus dados biométricos (impressões digitais e foto).

Status da solicitação e a validade do visto

Os detalhes sobre sua solicitação estarão disponíveis em até cinco dias após a sua entrevista e a sua entrega leva em média 10 dias úteis.

Seu passaporte será devolvido conforme a opção selecionada no início do processo de solicitação. Caso sua opção tenha sido a retirada no CASV, deverá comparecer com um documento de identificação.

Um visto tem validade de 10 anos, porém não se engane pensando que somente isso irá permitir que você adentre no território americano.

Certifique-se de levar consigo algumas documentações para apresentar ao agente da imigração: seguro viagem; sua passagem de volta comprada com a data de seu retorno; comprovantes de reserva de hospedagem nos hotéis, ou carta de convite de seus amigos/parentes comprovando que você terá onde ficar durante sua estadia no país; e um comprovante de capacidade financeira que pode ser um cartão de crédito internacional e quanto dinheiro tem em mãos no momento; comprovante de matrícula se for estudante; comprovante de vínculo de trabalho no Brasil também pode ser interessante. E como diz o ditado, “o seguro morreu de velho”. Então, para evitar qualquer transtorno escaneie tudo isso aí e mantenha uma cópia em seu e-mail (pasta virtual).

Assessoria

Pode ser que tenha chegado até este artigo por já ter passado pela experiência de ter seu visto negado ou por precisar de um visto em tempo recorde e sente-se inseguro em preparar todo este processo por conta própria.

Se este é seu caso, ou mesmo é aquele que deseja fazer certo da primeira vez, deve considerar contratar uma assessoria e informamos que você encontrará na Amorim Law Firm um parceiro de confiança.

Só para começar, dentre as vantagens de se contratar uma assessoria para a solicitação de qualquer tipo de visto, está a avaliação de seu perfil, onde o consultor irá conhecer sua história e posteriormente lhe orientar para o dia da entrevista.

Diante dessa avaliação, você já terá uma ideia de quais serão suas chances, quais são os pontos fortes que irão lhe ajudar em sua demanda, e quais são seus pontos fracos e como você poderá se organizar para o processo do visto.

Você conhecerá a documentação necessária, se você é elegível ao Programa de Isenção de Visto, obterá informações sobre a entrevista, taxas, agendamentos e o status do seu caso. Você poderá inclusive outorgar à assessoria a retirada de seu passaporte no CASV.

Pode ser que durante seu processo haja uma mudança no cenário que poderá prejudicar seu caso, como a perda do emprego, por exemplo. Com a contratação de um serviço de assessoria experiente, você poderá agendar reuniões (inclusive virtuais) tantas quantas forem necessárias, para sentir-se mais confiante para o dia da entrevista.

Você será orientado em como responder sobre sua renda. E se você é autônomo, será orientado em como reunir as informações necessárias para ter a mesma chance de alguém com um trabalho de carteira assinada.

Nesse dia tão importante que é o dia da entrevista de visto, procure ter em mente que o agente que conduzirá a entrevista sabe que esse é um momento de nervosismo para o entrevistado. Porém, ele não dispõe de muito tempo para conhecer bem a todos.

Sendo assim, após uma boa assessoria, você saberá no que deve dar ênfase e o que pode ser respondido com respostas mais curtas e sem muitos detalhes, aumentando suas chances de sucesso.

Ficou com mais alguma dúvida? Entre em contato conosco e agende uma consulta.

Giselle Amorim

Sócia-Fundadora da Amorim Law Firm. Mestre em Relações Internacionais (UFBA). Professora de Direito Internacional Privado (UCSal). Vice-Presidente da Comissão de Direito Internacional OAB BA.

WebSite: www.amorimlawfirm.com

WhatsApp: (11) 2391 5450

E-mail: giselle.amorim@amorimlawfirm.com

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)